A Escolha dos Alimentos

Atualizado: 25 de Mar de 2019

A ESCOLHA DOS ALIMENTOS


In natura, minimamente processado, processado e ultraprocessado:

Conheça os tipos de alimento e entenda a diferença entre eles.


A preocupação com a qualidade de vida vem crescendo no mundo todo. Como consequência, observam-se alterações no estilo de vida, principalmente na crescente busca por mudanças no hábito alimentar. Devido à preocupação com uma alimentação saudável as indústrias estão melhorando seus processos de fabricação e também a tecnologia usada para desenvolver produtos mais saudáveis.


O tipo de processamento sofrido pelo alimento interfere em seu sabor e sua qualidade nutricional.

De acordo com o Guia Alimentar Para a População Brasileira, desenvolvido pelo Ministério da Saúde os alimentos são classificados em:


In Natura – Alimentos in natura são aqueles obtidos diretamente de plantas ou de animais e adquiridos para consumo sem que tenham sofrido qualquer alteração após deixarem a natureza. Entram nesta categoria folhas, frutas, verduras, legumes, ovos, carnes e peixes.


Minimamente processados – Alimentos minimamente processados são alimentos in natura que, antes de sua aquisição, foram submetidos a alterações mínimas. Exemplos incluem grãos secos, polidos e empacotados ou moídos na forma de farinhas, raízes e tubérculos lavados ou congelados, leite pasteurizado e cortes de carne resfriados. Produtos extraídos de alimentos in natura ou diretamente da natureza e usados pelas pessoas para temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias como por exemplos óleos, gorduras, açúcar e sal também são classificados como minimamente processados.


Processados – Os considerados processados são produtos fabricados essencialmente com a adição de sal ou açúcar a um alimento in natura ou minimamente processado. Alguns exemplos são enlatados e conservas; extratos ou concentrados de tomate; frutas em calda e cristalizadas; castanhas adicionadas de sela ou açúcar, carne salgadas; queijos e pães (feitos com farinha de trigo, leveduras, água e sal).


Ultraprocessados – Essa categoria corresponde a produtos cuja fabricação envolve diversas etapas e técnicas de processamento e vários ingredientes, muitos deles de uso exclusivamente industrial. Exemplos incluem refrigerantes, biscoitos recheados, salgadinhos de pacote, sorvetes, macarrão instantâneo, enlatados, embutidos e frituras.



Segundo o nutricionista Roberto Terakawa, os alimentos in natura e minimamente processados devem ser a base ideal para uma alimentação adequada e saudável. Alimentos processados devem ser consumidos com moderação.

Já os ultraprocessados devem ser evitados. Os ingredientes utilizados na produção dos ultraprocessados são prejudiciais à saúde de forma geral e ainda prejudicam o desempenho físico na prática de atividade física, pois podem aumentar o risco de inflamações e infecções. E também podem favorecer o ganho de peso e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares já que possuem um alto teor de açúcares, gorduras e sódio.


Agora que você já sabe a diferença básica entre os alimentos in natura, minimamente processados, processados e os ultraprocessados, faça boas escolhas e tenha uma vida mais saudável.










Roberto Terakawa

Nutricionista esportivo

E-mail: roberto_terakawa@hotmail.com

CRN: 3 53127


Fonte: Guia Alimentar para a População Brasileira.

0 visualização

Academia Gracie Fitness Ltda.